Trechos de alma

2017

[05/03] Autoria

2016

[31/08] Quando da (já longínqua) despedida
[20/03] Dia após dia, saciemo-nos
[06/01] Amplidão
[04/01] Sentença

2015

[25/12] Desobediência
[18/11] Nuvem de chuva
[06/09] De maneira tal
[17/08] Quase sem espaço
[02/08] Abençoada ignorância
[25/07] Tão, tão introspectiva...
[21/06] O silêncio é sábio
[26/04] O abstrato da casa e o concreto da loucura
[18/04] Piada interna
[19/03] Parênteses
[02/02] O que permanece
[18/01] Meu mistério e minha poesia
[04/01] O que me prende a você

2014

[02/12] "Pluviophile"
[18/11] Para evitar uma fuga em massa
[13/09] Triste confissão
[05/07] Quarta correspondência para Dona Inconstância
[17/06] Preces de uma noite de insônia
[05/05] Donzela desconexa do olhar desconectado
[19/04] Qual título?
[19/01] Terceira correspondência para Dona Inconstância

2013

[03/12] O título era mais legível do que eu
[16/11] Segunda correspondência para Dona Inconstância
[16/10] Não é a resposta certa
[03/10] Primeira correspondência para Dona Inconstância
[21/09] Organizando palavras
[29/08] Certeza avassaladora
[24/04] A companhia da indiferença
[04/03] Um dia antes e um depois
[24/02] Lágrimas contidas
[28/01] Não me esqueça
[16/01] Como um teto branco

2012

[11/11] Entenda-me
[08/10] Aqui, comigo
[30/09] O que estava acontecendo?
[02/09] Onde estou?
[21/08] "X" ou "Y"
[05/08] Só lhe peço uma coisa
[25/07] Perdida em ilusões
[15/07] Ainda
[05/07] Por aí
[24/06] Parei para pensar
[09/06] E se fossem como as estrelas?
[02/05] Neste momento
[25/04] Como a chuva