Novelos da linha de pensamento: a treva

1° novelo da linha de pensamento. É tão palpável o silêncio que cobre a cidade quando acaba a luz à noite...! Talvez as pessoas passem a conversar aos cochichos para não acordar as criaturas das trevas... Ou talvez estejam, simplesmente, travadas. Eu consigo visualizar isto: em pânico devido à falta de TV e internet, elas ficam com uns olhos estalados e começam a salivar enquanto balbuciam palavras estranhas, balançando, agarradas aos joelhos, para frente e para trás. Então, travam. Só voltam a ficar normais novamente quando os seres que controlam este plano ilusório dão um jeito na situação. Depois é como se nada tivesse acontecido.

É uma hipótese.

2° novelo da linha de pensamento. Hipóteses levam à questão da imaginação, e imaginação é algo bem interessante de se ter quando se está sem luz. É assim que surgem as lendas, por exemplo. Afinal, se não vemos tantas assombrações quanto nossos avós ou bisavós viam em seu tempo, não é porque somos mais céticos; é porque temos energia elétrica. Mudem todos para a zona rural e fiquem sem luz à noite para ver se o chupa-cabra não vem dar um salve...

No escuro, tentamos dar significado às coisas apenas vagamente identificadas por nossos sentidos; daí o cérebro, influenciado pelo medo e por certas sugestões, começa a trazer uma galera do inferno para a terra mesmo. Acontece.

3° novelo da linha de pensamento. Sem o ofuscamento causado pelas luzes da cidade, as estrelas também ficam bem mais nítidas e hipnóticas. Uma vez o olhar fixado nelas, parece que elas se mexem, ou somem diante da vista, ou brilham de formas diferentes ou que são, afinal, óvnis.

4° novelo da linha de pensamento. Pode ser que os óvnis não se disfarcem de estrelas, e sim, surpreendentemente, de nuvens. Estas fotografias que tirei no sítio ano passado retratam, claramente (ou quase isso), um disco voador:



Vocês veem? Eu vejo.


Mas talvez seja apenas uma nuvem lenticular (ou algo que o valha), é claro.


Veja também:

♥ Novelos da linha de pensamento: nem nas colinas
♥ Chapéu de palha (Fazenda Geada Branda, abril de 1949)
♥ Uma crença contra a outra

14 comentários:

  1. Eu vi. Me lembrei do teu conto de 1949 na hora.
    Agora quero te aplaudir: clap, clap,clap, clap ...
    tu é fonte de alegria depois que a gente te lê.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (Que bom que não foi só eu que viu, haha!)

      Muito obrigada mesmo!

      Abraços :)

      Excluir
  2. Seu texto me fez refletir.
    Acho que quando ficamos um tempo sem algo de que estamos acostumados esse período de tempo se torna um momento de reflexão, né? Tudo passa pela nossa cabeça, não necessariamente em ordem.

    Eu vejo haha' não sei como, mas essa forma também me lembrou um olho. Se os óvnis se disfarçam de nuvens... será que estou passando a minha vida toda observando eles daqui de baixo e eles lá de cima? Bizarro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com você, até porque nossa geração tem distrações demais...

      Imagina só? Haha! Bem bizarro...

      Excluir
  3. uahushaushuas, M E S T R E. Adorei a disposição dos seus pensamentos nesse texto Lari. ♥. É um universo completamente diferente mesmo quando estamos sem energia, presos num silêncio ou em conversas uns com os outros sobre quando a energia irá voltar. Me fez lembra uma vez que eu e minha família sentamos na porta de casa na rua, porque tinha acabado a energia, e todo mundo da rua fez o mesmo. E a rua ficou cheia de pessoas. (Que nunca saiam de suas casas). Enfim, adorei. E sim, eu vi um ovni ali.

    ACESSO PERMITIDO. ♥
    www.acessopermitido.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada ♥

      Engraçado, a falta de energia conectar as pessoas... E bem sabemos como o mundo precisa de conexões sinceras, de mais amor!

      (Ufa, mais gente viu o óvni! Hahaha!)

      p.s: lembrando-me agora de que tenho capítulos de web série para ler lá no seu blog ;)

      Excluir
  4. O cego é quem no escuro melhor enxerga.
    GK
    Lari... Deixe-me te dizer... Aliás, nem sei como demorei tanto para te pedir... Há muitos anos eu compus uma canção chamada "Menina de Minas", acredita? A letra está postada no meu blog em 26-02-2010. Eu ficaria muito feliz se vc desse uma olhada... Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verso extremamente pertinente, como o são todos os seus!

      Assim que li o título da canção, fiquei curiosíssima e corri lá para conferir; deixei minhas impressões num comentário por lá :)

      Beijos!

      Excluir
  5. Obrigadíssimo, Lari! Vc, como sempre, é de uma gentileza sem par. Fiquei muito emocionado com o seu comentário. Uma vez mais, obrigado mesmo! Quem também é de Frutal, não sei se vc gosta de vôlei, é a Camila Brait, ou seja, outra mineira lindíssima...! Ah... Certamente vc entendeu que, no verso "Canastra, Francisco e João", o "João" é uma referência à cidade onde agora vc estuda, não? Nossa! Adorei mesmo vc ter lido. Fazia tempo que eu não "mexia" com essa canção... Faz teeeempo que eu a escrevi... Quem sabe um dia eu possa te mostrar a melodia... Tomara... Obrigado por tudo, querida amiga!
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina, Gugu! Eu é que agradeço a oportunidade por tê-lo lido!

      Acho que, até então, eu não tinha ouvido falar muito sobre Frutal; Minas é enorme e são tantas cidades...! A referência à São João del-Rei foi ótima! Tudo incrível na letra :)

      Adoraria conhecer a melodia algum dia!

      Por nada; sempre um prazer te ler!

      Beijos

      Excluir
  6. A falta de energia me lembra histórias contadas por minha mãe sobre coisas do tempo dela. Eu ficava encantada e em outros momentos assustada, mas adorava aquilo. Vai da imaginação de cada um. Várias vezes durante a noite acordei e jurava ver algo a me olhar, fechava os olhos novamente e nada do que eu via fazia juz ao que o medo transmitia. O escuro esconde coisas que muitos não acreditam ser verdade, mas vai saber. Adorei o post <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também há tantas histórias dentre minhas lembranças...

      A sensação de ser observado no escuro: quem nunca? Haha!

      Um fim de semana lindo para você <3

      Excluir
  7. Olá,Larissa! Como você está? Eu estava lendo ao som de uma canção bem calma e acabei pensando muito sobre o que foi descrito,acredito que temos uma conexão com esse mundo e talvez seja frustrante não conseguir ver o que nós conseguimos ver pois vai da imaginação de cada um. Foi a partir dai que comecei a refletir no novelo 3 e 4 e acredito que seja realmente verdade desde que sua imaginação vá longe e no 4 eu realmente vi e talvez seja algo cinza se conectando com os céu e as nuvens brancas talvez?
    Beijos ♡
    | reckless | e Hematomas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou bem, e você?

      A imaginação é algo maravilhoso... Tira-nos o ócio do banal, penso eu.

      Beijos <3

      Excluir