Queimadas


Foi em agosto: pelo capim seco, o fogo foi lambendo pasto após pasto. Pouco se pode fazer para evitar que as chamas se alastrassem: árvores queimando, plantas queimando... Os pinheiros da época de meu bisavô, contaram-me, eram piras gigantescas; os pinheiros novos, morrendo jovens.

Mas até a tragédia tem sua beleza. O pasto preto, o capim seco, as flores silvestres ressecadas; eles tinham história a contar. Assim como as ruínas das casas abandonadas, assim como os olhos dos velhos. Tudo tem sua história.

Com as chuvas, o pasto esverdeou de novo. Algumas das plantas e árvores estão se recuperando, outras tantas já foram plantadas aqui e ali.

Tudo tem sua história, e toda história se renova.

6 comentários:

  1. E tu é uma renovação sempre. na sétima fotografia tu foi melhor que sempre.
    Eu gosto da tua arte fotopoética, sempre me parece que tu te debruça sobre as coisas, com um sentimento maternal.
    Saudações e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, OAKMAN! Fico muito feliz com isso!

      Saudações e um final de semana maravilhoso para você!

      Excluir
  2. Olá,Larissa! Como vai? Desculpe a demora pra retornar aqui,eu literalmente tinha cansado da blogsfera mas decidi voltar aqui por um tempo.. As imagens ficaram ótimas,e cada uma reflete um determinado assunto e me diz uma coisa você usa câmera pra tirar foto ou usa a do celular mesmo? A qualidade é muito boa!
    | reckless |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Vou bem, e você?

      Desculpado :)

      Muito obrigada! Na verdade, a câmera que eu uso é uma compacta simples, modelo Sony DSC-W90. Mas fotos de celular costumam ficar boas também!

      Excluir
  3. Dizem que fogo é renovação, né? Não gosto de queimadas, ainda mais o cheiro. Onde eu morava tinham muitas queimas, mas são "ossos do ofício". E como vc disse, tudo tem história. Mais um post maravilhoso Lari <3

    ResponderExcluir