Gravidade celeste

Tão bom inclinar o pescoço para trás,
olhar bem para cima
e me inebriar de céu,
sentir-me cada vez mais tonta com minha própria pequenice,
perder noção de tempo, de espaço, perder sentidos,
cair para cima,
me afogar de céu.

6 comentários:

  1. O imaginar infimiza o infinito, que, infindo, enfatiza-nos ínfimos.
    GK

    ResponderExcluir
  2. Bom dia querida Lari..
    és perfeita nos versos deixados..
    sempre uma visão diferente sobre tudo que nos rodeia..
    parabéns bjs e feliz dia

    ResponderExcluir
  3. Tão bom ver poesia nas imagens,como se a gente pudesse desenhar em nossa mente o que você sente enquanto escreve, pensando nelas ...
    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. Larissa, amo tua poesia ♡
    É tão bom ter esse sentimento quando se olha para o céu.

    ResponderExcluir
  5. Simplesmente LINDO! não encontro outros adjetivos, Lari! Uma das coisas mais belas que vi há tempos! Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. simplesmente eu poderia ser o eu-l´rico da sua poesia (que por sinal é linda <3) amo demais o céu e a sua imensidão!

    ResponderExcluir