Espetáculo


O corpo bem acomodado numa cama
Enquanto, no palco da mente,
Imagens se apresentam 
rápidas, 
coloridas, 
vívidas,
Numa dança sem som nem ritmo

Aplausos mudos.
Um belo espetáculo.

No fim, as imagens, de mãos dadas, agradecem,
Unidas num borrão só

Lentamente, fecham-se as cortinas
(Lentamente, pega-se no sono.)

7 comentários:

  1. Já me peguei tantas vezes criando espetáculos na mente. Isso na verdade é uma arte. E uma arte admirável. Adorei.

    Acesso Permitido. ♥
    www.acessopermitido.com

    ResponderExcluir
  2. Adoro sua escrita suave <3

    http://karinapinheiro.com.br/vontades-urgentes/

    ResponderExcluir
  3. E quantos espetáculos e shows e momentos de glórias não criamos em nossa mente antes de dormir? Quantas inspirações que poderiam nos levar ao estrelato não foram perdidas em um "amanhã escrevo". A questão é que dormir não é o grande espetáculo de quando a gente se deita, a graça é o que vem antes.

    Beijo, Selma Barbosa | Quinta Gaveta

    ResponderExcluir
  4. A criação da mente cabe em qualquer lugar, pintada, fotografada ou escrita, tu faz tu isso, para o regozijo de quem sinta.
    Saudações.

    ResponderExcluir
  5. Minha mente tem viagens que até eu desconheço, mas são as mais preciosas aventuras de uma insanidade. ♡

    Feliz dia.

    ResponderExcluir
  6. Suaves sensações que você cria, o sono que chega sem explicações e leva consigo, todas as preocupações.
    Estou apreciando essa sua fase de escrita contemplativa, Lari.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Simples assim. Belíssima e sensível descrição. Beijos!

    ResponderExcluir