Desobediência


De que adiantam os alertas do meu juízo? Embrenham-se meus pensamentos por passagens que pouco conhecem — escuras, tortuosas, perigosas — e, num curto espaço de tempo, já se veem perdidos. No desespero, gritam. Gritam , gritam, gritam...! Em vão tapo os ouvidos. Dói-me a cabeça. Apelo ao sono, esperando, ardentemente, que meu subconsciente resgate os tais pensamentos (e que eles virem, de castigo, apenas sonhos vagos).

4 comentários:

  1. Mais um texto da Lari que eu adoro *----* nem sei mais o que comentar hahaha

    imaginaivy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Todo ser humano é um labirinto onde em regra ele mesmo eis perdido.
    GK

    ResponderExcluir
  3. Um amigo diz que uso o sono como uma forma de escapar da realidade... mas quando coisas assim gritam em nossos ouvidos o que mais fazer para não surtar?

    Uma Pandora e Sua Caixa

    ResponderExcluir
  4. Pensamentos vivem de descobertas, vagueiam, derrubam portas e pagam a conta por seus anseios. esse teu " divã", me faz pensar sobre isso.
    Saudações!

    ResponderExcluir