Quem ama e sonha


Minha árvore de desilusões está dando flor
Flores que brotam, crescem, amadurecem
E então caem de desiludidas
Sem, contudo, abandonar a última ilusão:
Pensam que morrem e se livram deste mundo
Quando na verdade viram adubo
E alimentando a árvore que sou eu mesma
Perpetuam a triste sina dos que amam e sonham

8 comentários:

  1. Quem nunca passou por uma desilusão que atire a primeira pedra. Somos seres humanos afogados de desamores, desencontros e eternos sonhadores.
    Lindo :)
    http://asalvarmomentos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bela fotografia e texto muito melindre (e sincero)... As ilusões nos compõem tanto quanto o que de fato vivemos, nos saciam, como se realmente as tivéssemos vivido. Ao menos pra isso elas servem: pra nos construir com tijolos diferentes dos da realidade. Mas infelizmente não podemos permitir que esses tijolos se misturem, porque senão chega a um ponto de todo o nosso castelo cair e de sermos somente escombros...

    ResponderExcluir
  3. Prolongar a ilusão é o analgésico mais à mão.
    GK

    ResponderExcluir
  4. Tens um dom de falar muito em poucas palavras. Sacadas geniais que sempre me arrancam sorrisos.
    beijos.

    ResponderExcluir
  5. É primavera, tempo de florescer e descobertas. As tuas e as nossas, sobre como tu nos encanta com tudo o que nasce em ti e de ti desponta, como se fossem raios de sons de ilusões e violinos.
    Amei o vicejar da flor na tua foto, foi um lindo encontro entre tu e ela.
    Saudações.

    ResponderExcluir
  6. Que lindo!
    Quanta delicadeza nas suas palavras. Amei a composição e seu significado.
    Abraços e lindo dia.
    Márcia.

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Excelente analogia! Me senti muito inspirada com seu texto! Me identifiquei bastante!
    Beijos,

    http://milimetrosegundo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que estou me tornando sua fã.
    http://poli-polos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir