Alguns motivos que justificam meu amor pela escrita


Há dois grupos principais de pessoas: o daquelas que se acalmam chamando a paz para si, através da desaceleração da respiração, da meditação ou de alguma atividade afim, e o daquelas que se acalmam através do extravasamento da raiva, gritando, chorando ou esmurrando qualquer coisa que tenha massa. Eu me encontro no meio termo, simplesmente porque me acalmo escrevendo. Escrever é passar para o papel tudo aquilo que se pensa ou sente e, gradativamente, ir acomodando-se numa realidade mais tranquila enquanto a mão e o lápis fazem seu trabalho. (Uma observação: sempre prefiro a escrita manual ao teclado do computador, de modo que 99% dos meus textos são originalmente feitos assim — os que trago para o blog são digitados posteriormente.) Se escrevo só por isso? Claro que não; escrevo também por vários, vários outros motivos clichês...


 escrevo por necessidade da alma;
 escrevo para ressaltar minha própria personalidade (mesmo que por meio de personagens);
 escrevo pelo capricho da correção e da revisão (é bom ter controle sobre o que quero dizer);
 escrevo para não ser esquecida no decorrer do tempo;
 escrevo para passar o tempo;
 escrevo para registrar o tempo;
 escrevo para alterar o tempo;
 escrevo para protestar (ainda que da maneira mais discreta possível);
 escrevo para mostrar a realidade como ela é;
 escrevo para fugir da realidade;
 escrevo para ter uma conversa séria comigo mesma;
 escrevo para compartilhar experiências (por vezes disfarçadas de ficção);
 escrevo para fugir de mim mesma;
 escrevo para me encontrar;
 escrevo para me livrar de pensamentos que ocupam muito espaço na minha cabeça;
 escrevo para manter um ritual dos séculos;
 escrevo por... escrever (assim despretensiosamente);
 escrevo para me contradizer sem parecer louca ou de pouca opinião: através de diálogos;
 escrevo por amor à vida e por respeito à morte.


Há vários links perdidos ali no meio, foragidos dos calabouços deste blog.

14 comentários:

  1. Escrever é tudo de bom ^^

    Inclusive,escrevi texto no blog já viu?
    www.blogespacoteen.com

    ResponderExcluir
  2. "Escrevo por me dar melhor com palavras escritas do que com palavras faladas" claramente eu, hahaha.
    Escrever é algo maravilhoso, não tem como explicar a sensação ♥

    ResponderExcluir
  3. <3333 só consigo parar, refletir e respirar quando pego um papel e uma caneta na mão e esvazio meus pensamentos no papel. Bom saber que não estou sozinha no mundo. Te entendo completamente. Um beijao!!!

    ResponderExcluir
  4. Ah a escrita, o que seria de mim sem ela. A amo tanto que se ela não existisse, a inventaria <3
    Muito bonita suas palavras, se encontra sinceridade ali. :)

    Me visita qualquer hora

    canseideserquase.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Escrever é quebrar tudo, gritar alto e pisar fundo.
    GK

    ResponderExcluir
  6. "escrevo para fugir de mim mesma"; "escrevo para ter uma conversa séria comigo mesma". Eu, exatamente eu.

    Escrever é um dom, de fato. Devemos praticar e praticar e praticar, mas devemos, antes de tudo, achar uma razão para escrever e você, Lari, possui várias. Você é fantástica.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Me identifiquei bastante com alguns tópicos da lista, principalmente com o fato de me dar melhor com palavras escritas do que faladas. Escrever é uma das melhores terapias que existem! Abraços ♥

    ResponderExcluir
  8. Geralmente o que me acalma é extravasar pela raiva, principalmente pelo choro. Mas me define muito todos os seus tópicos, pra mim escrever é algo único, meio que inexplicável mas maravilhoso! Parece que as ideias só surgem pelo papel, não pelo computador...

    http://literalmenteumsonho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Lari e seus textos que servem como viés de confirmação de que você pode ler mentes, pelo menos a minha, principalmente na parte do "se encontrar", quando escrevo começo a ter uma visão mais clara das coisas... tava me perguntando se era só comigo...

    ResponderExcluir
  10. Escrevendo despretensiosamente tu é ótima e depois de Mala-Man, virei teu fã.
    Um bom domingo.

    ResponderExcluir
  11. Escrever nos permite confrontar várias faces da nossa personalidade, a nos despir em palavras que nos representam melhor do que qualquer outra coisa. É como se fosse um portal para várias direções que podem ou não ter relação com a nossa vida.

    Escrever é paradoxal, pois, ao mesmo tempo, em que é um ato um tanto egoísta, pois escrevemos o que queremos ler, também é uma forma de influenciar a vida alheia, algo a se compartilhar.

    Seus motivos se confundem com os meus, Lari.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Meus personagens sempre saem com uma personalidade minha, mesmo às vezes coisas que ninguém sabe de mim. Gosto de ler e saber que ali tem um pedacinho de mim, literalmente. Diferente de você, eu já me acostumei com essa era digitalizada, então quase todos meus textos ou já foram direto escritos no computador ou teclados no celular. Como a maior parte do que escrevo é em ônibus e metrôs da vida nunca dá pra ficar sempre com um papel e caderno na mão, mas mesmo assim boa parte do que você sente ao escrever eu também sinto.

    Eu extravaso raiva, deixo a tristeza e realizo sonhos de amor em meio as palavras. De certo modo me realiza.

    Beijos, Sel | Quinta Gaveta ♥

    ResponderExcluir
  13. Olá, Larissa.
    Concordo em tudo que citou. A escrita é uma das ações que mais gosto de por em prática. Com a escrita encontro um refúgio, libero todos os meus medos, raivas e incertezas. Enfim, belas palavras.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ainda não pensei sobre isso. Por qual motivo eu escrevo tanto? Por que isso me toca tanto? Será que é, como você, alimento da alma? Será que é, como você, um modo de fugir da realidade ou apenas um registro do tempo, como todos os registros que amo ver, e rever... eu não sei bem o motivo.

    Amo clichês.
    Mas mesmo que você um dia não tenha algum, não pare, nunca ♥

    ResponderExcluir