Curta vida


Borboleta, borboleta...
Sei que um dia é um pedaço de vida
Mas, por favor, pare um instantinho só,
Para que eu contemple nas suas asas
Os sonhos da minha juventude!

12 comentários:

  1. Pois é... Se ela é curta, curta-a.

    ResponderExcluir
  2. que lindo... nossa faz muito tempo q nao vejo borboletas.... saudades do seu cantinho amiga... estou de volta :) uma otima semana beijoks

    http://www.danysplace.com/

    ResponderExcluir
  3. Adoro borboletas e metáforas!
    Estou vendo minha juventude me escapando entre os dedos enquanto vivo na correria de escola+cursinho. Às vezes tudo o que eu mais quero é parar o tempo e aproveitar a procrastinação.
    Beijos, flor!
    Drama Queen

    ResponderExcluir
  4. Como sempre, gostei muito dos teus versos e esses apresentaram uma metáfora interessante. O tempo está mesmo voando.
    As fotos são de sua autoria? Ficaram lindas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São sim (a maioria das fotos do blog é)! Muito obrigada ♥

      Excluir
  5. Seus registros são cativantes, Larissa, assim como os teus versos poéticos.

    ResponderExcluir
  6. Que post mais lindo, Lari. <3 Adorei!
    Belo registo.
    Beijo de luz. c:

    ResponderExcluir
  7. Perfeito esse verso a metáfora ficou incrível.Na correria do dia a dia, eu nem consigo contemplar essa perfeição! Suas fotos ficaram perfeitas<3.
    Beijos,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir
  8. Sintonia incrível entre as fotos e sua poesia, Lari. Ambas reluzentes, muito belas e reflexivas.

    A felicidade é feita disso.

    P.S.: Muito bonita sua nova foto de perfil ^^

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Lembrei-me de uma vez de quando era criança que achei uma borboleta com a asa machucada na frente da minha casa, de modo que ela não podia voar. Apelidei-a de Zue (tenho a "virtude" para dar nomes esquisitos) e tirei ela do sol, deixando algum pedaço de grama junto para que ela não morresse de fome (eu também não sabia do que as borboletas se alimentavam e, pela baixa idade, não me dei o trabalho de pesquisar). No final das contas, no dia seguinte a borboleta não estava mais lá. Naquela época achei que a asa dela havia se curado milagrosamente a fim de que ela voasse em busca da liberdade novamente, mas hoje sei que algum animal deve ter tomado proveito, haha. Enfim, desse dia em diante meu amor por borboletas cresce de modo insano e peculiar.

    Não preciso dizer o quanto amei as suas palavras e as suas fotos, né Lari?! Arrasou como sempre. Mil beijos. <3

    ResponderExcluir
  10. Fato interessante (e desimportante): As borboletas e mariposas são animais pertencentes ao filo dos artrópodes, classe insecta, ordem Lepdoptera. Dentre as diferenças entre elas, estão as asas. As borboletas deixam suas asas unidas em posição vertical quando estão em repouso. Já as mariposas deixam as asas abertas, estendidas horizontalmente sobre o corpo.

    Não sei o porquê, mas a aula de biologia veio do nada a minha mente, precisava compartilhar o que eu aprendi - mas esqueci todo o resto, releva, pf.

    Eu amo borboletas, de verdade, e libélulas, o que me deixa triste porque faz tempo que não as vejo - será que é só na minha cidade? Tenho a impressão de que elas estão sumindo aos poucos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho a sorte de ver todos esses bichinhos lindos devido ao sítio em que passo meus fins de semana... E acredita que eu tive que pesquisar essa parte de biologia para fazer este post? Hahaha!, pois é! O lance é que, nas várias fotos que eu tinha tirado, havia tanto mariposas quanto borboletas; como a poesia falava sobre borboletas, especificamente, tentei tomar o cuidado de não misturar as coisas (não sei se consegui)!

      Excluir