Abençoada ignorância


Diante do espelho, meu reflexo me encara intimadoramente. Questiono-lhe onde é que estive antes de estar aqui... Houve uma viagem ou minha alma simplesmente se materializou do nada, ao acaso? Busco por motivos, entrego-me a missões que nem sei se de fato são minhas. Procuro na imagem refletida o peso sobre meus ombros que me firma sobre o chão e me achata nesta realidade (que por vezes eu quis menos realista). Quero respostas — mas Deus me livre que meu reflexo, por si só, me responda qualquer coisa.

7 comentários:

  1. Oi Larissa, tudo bom? Quanta aflição e apelação. Nossos reflexos somos nós mesmos, e nada mais disso. As respostas está em você mesma, acredito eu. Que nós somos a resposta. Beijos!

    [everybody.]

    ResponderExcluir
  2. Constantemente busco respostas do tipo, mas conforme organizo o turbilhão de pensamentos duvidosos que me assombra, fico assustada com as teorias malucas que eu mesma vou criando ao longo do processo. A conclusão que chego é sempre a mesma: a vida é esquisita, então vamos viver suas esquisitices. O benefício da dúvida é bom, mas viver sob ela é assustador.

    Beijos, Light As The Breeze

    ResponderExcluir
  3. No buscá-las sem angústia já em regra eis as respostas.
    GK

    ResponderExcluir
  4. inda bem que o espelho não me dá respostas. isso seria bizarro. lol. agora, falando sério, isso de tentar achar respostas quando se encara no espelho é bem aquela coisa de ~análise própria~ que a gente costuma fazer quando pensa na vida. ⍚⍛⍜ emilie escreve

    ResponderExcluir
  5. Sempre me questiono sobre o que existe além do que nossa vã filosofia possa explicar
    é algo que jamais teremos certeza
    acabamos ficando malucos se pensarmos demais sobre essas coisas
    mas, o misterioso sempre nos fascina ^^

    http://karinapinheiro.com.br/bicho-papao/

    ResponderExcluir
  6. as vezes me surgem esses questionamentos. Dá um nó na cabeça e eu prefiro não entender nada. Acho que se encontrasse tais respostas eu ficaria louca!

    queria pensar menos e só viver.

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. A incerteza é magica e assustadora ao mesmo tempo, não é, Larissa? A curiosidade nos liberta como seres humanos, nos faz criar, imaginar, criar escalas e outros conhecimentos. Acho que a busca mais assustadora (ou magica) tem muito a ver com tudo que citou, com tudo relacionado a existência. Amei demais o texto <3

    ResponderExcluir