Na harmonia de um quase tédio

Eu ouço os ponteiros do relógio
E ouço a vida lá fora
Eu vejo uma folha em branco
E experimento mil pensamentos...

O tempo.
A vida.
O vazio da folha.
O tumulto em mim.

Na perfeita harmonia de um quase tédio
Minha angústia vai crescendo...
Crescendo...
Até se metamorfosear em loucura
E eu vejo o tempo
E respiro a vida
Eu ouço o silêncio da folha
E sinto o tumulto em mim

Eu fico no meio de tudo
Ignorante do começo,
Ansiando pelo fim.

7 comentários:

  1. Boa tarde Lari..
    muito rico em detalhes o teu poema..
    trouxe a tona o tumulto de todos nós.. este parece que sempre cutuca a gente..
    só quando observamos o todo que nos cerca podemos saber se estamos no começo ou no fim.. mas geralmente estamos no meio de tudo isso..
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Tumulto dentro. Calmaria fora. Gostei dos elementos conflitantes. Deu uma saudade de fazer poemas ...

    ResponderExcluir
  3. Lindo, lindo, lindo! As palavras, os versos... ♥

    Ah, os pensamentos...


    ResponderExcluir
  4. Versos maravilhosos! Identifiquei-me. Nada mais a declarar. ♥

    ResponderExcluir
  5. Lindo, Lari. O tumulto interno em contraste com a calma do lado de fora... Perfeito. Acho que todos nós já nos sentimos assim ao menos uma vez...

    Beijão!!
    http://penny-lane-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Lari, eu me encanto pelas suas palavras, não sei nem explicar, você traduz a vida muito bem em palavras... tenho certeza que um dia eu vou ir a uma livraria e achar seu nome em um livro por lá, vou pensar "Conheço essa Lari! Vou levar o livro!"

    Super beijo!!
    JuJu

    ResponderExcluir
  7. ~le eu me levantando e batendo palmas~
    "Eu ouço o silêncio da folha | E sinto o tumulto em mim"
    Cara, na boa. Tô até sem palavras pra expressar o quanto eu achei essa poesia grandiosa, aliás, todas as poesias que você escreve. E não é puxando o saco não (não puxo nem o meu), já disse outras vezes e volto a repetir: Você possui um enorrrrrrrrme talento pra escrever.
    Volto a me levantar e bater palmas.

    ResponderExcluir