Triste confissão

Meus textos andaram escassos. É que, nesta semana, eu estava com medo de escrever. Medo, sim: porque as palavras me revelam, e eu estava empenhada em me esconder. Esconder-me de tudo o que eu vinha sentindo, esconder-me de tudo o que eu vinha pensando. Contudo, mais do que ter sentimentos e pensamentos revelados pelas minhas palavras, meu medo era que, mesmo escrevendo, eu não conseguisse me expressar. Não conseguisse me traduzir. Não conseguisse encontrar alguém que pudesse me ler e me compreender.

O que eu queria, então, com desejos tão contraditórios? 

Eu queria fazer um poema bem feito, que funcionasse como um tapete bordado de metáforas. Para baixo dele eu varreria minhas angústias, o que me afligisse a alma, sem comprometer meu nome. Assim eu não correria o risco de ser julgada injustamente e, ainda, poderia ter a sorte de que alguém lesse meus versos e os compreendesse tão bem que se enxergasse neles. 

Mas a semana passou e não consegui escrever quase nada. 

A confissão é triste, mas o medo me venceu.

5 comentários:

  1. Bom dia Lari.. se tem uma coisa que jamais podemos é nos frustrar por em tal momento não conseguirmos por para fora de nós algo que esta nos sufocando..
    o corpo as vezes pede calma.. me deixe respirar..
    eu sou muito mental.. estou sempre com ideias e as jogo em versos.. mas não há nada de errado se ficares por um tempo só em pensamentos..
    o poema mais perfeito é vc e esta em vc.. por mais que a gente queira fazer algo melhor temos que saber que nós já somos o melhor.. beijos e até semrpe

    ResponderExcluir
  2. Nossa, sinceramente não pude ver com clareza se isso foi um texto do texto ou apenas um post comum. Isso porque você escreve muito bem! Sei bem como é, querer se esconder. Mas eu passo pelo contrário: quero dizer o que sinto, mas muitas das vezes não sei como. Não consigo usar as palavras certas, corretas; isso me frusta e eu acabo apagando tudo e deixando tudo isso pra lá. Mas é assim mesmo, a gente s contenta com o que pode =\

    Xoxo,
    Persuadir. Adoraria sua visita por lá.

    ResponderExcluir
  3. Lari.... meu docin de marmelo.
    Calma - okay, eu sei que quando alguém fala: "calma" quanto tu tá estressado ou triste não adianta, é igual quando você começa a chorar e alguém fala "não chora".
    Só posso dizer que, eu não sou você para saber exatamente o que está sentindo, mas acredito que já me senti assim enquanto escrevia. As vezes, minha confusão, angustia e dor eram tantas que perdia a vontade de escrever e me jogava na minha cama ouvindo música, prestando atenção na letra e palavras que eram, muitas vezes, semelhantes ao que sentia e não conseguia dizer. Ainda faço isso, de vez em quando.
    É estranho.
    Sentir algo, querer demonstrar, querer falar, querer escrever, querer se fazer compreender e não conseguir. Parece que algo tá faltando.
    Mas, sabe, sei que o medo de ser julgada é grande e de não compreenderem maior ainda, porém, só por tentar já é algo. Diminui a dor, tira a sensação do "e se" e ainda ajuda a melhorar na explicação. O que não pode é se deixar consumir, isso faz mal, de verdade. Deixar as coisas subentendidas e em metáforas... bem, só compreenderia quem passou pela mesma coisa ou algo semelhante, é algo difícil.
    Mas, como disse, as coisas que escrevemos e, até mesmo, deixamos escapar em uma conversa mostra muito quem somos e o que sentimos naquele momento.

    Relex, tranquilex, respira.
    Que quando a gente menos nota as coisas passam, ou achamos uma solução, ou conseguimos colocar em palavras... ou seja... yeah, tudo passa. Mas não guarde tudo pra tu não ):
    Se tu quiser conversar, eu, Batman, defensora de Gothan City, te add no face.
    But it's a secret u3u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MEU DEUS, EU VOU PODER CONVERSAR COM O BATMAN!!!

      (Tudo bem, tudo bem... é segredo. Desculpa, empolguei).

      Hahaha' obrigada pelo comentário maravilhoso, assim que eu logar no Face já aceito tu pra "nóis proseá", menina...

      Excluir
  4. Ei Lari .-. Eu ando meio sumido daqui, muito corrido, tropeçando até e vou passar mais um tempo, mas tentarei vir ler suas palavras. Não distingui se isto foi um desabafo ou uma composição, sabe como acho belas suas palavras e como se expressa. De qualquer forma, conheço também esse sentimento, ao menos podemos ficar felizes por saber que eles passam, cedo ou tarde, mas não se deixar abater.

    É isso aí.
    Fique bem ok?
    xoxoxo

    ResponderExcluir