Elas, as tiras verdes e amarelas

O detalhe de eu acordar depois das 9h — e com muito custo  talvez estrague a poesia da coisa, mas em nada altera o fato: se eu rastejar de pijama até a sala e abrir a janela para os meus primeiros raios de sol do dia, elas estarão lá. Elas, as tiras verdes e amarelas, penduradas no alto da avenida de um jeito meio deprimente. Uma vez eu até questionei meu irmão sobre o porquê de ninguém tirá-las de lá, uma vez que, antes da Copa, parecia que a vizinhança toda estava na rua com o rolo de barbante enfeitado, uma escada e palpites para o resultado de Brasil e Croácia. Mas ele só me lançou um sorriso irônico e disse: “Acostume-se, minha cara. Elas ficarão lá em cima até caírem de podres”.

Numa manhã, em especial, o varal verde e amarelo me trouxe uma reflexão extra. Sobre o povo brasileiro. Um povo batalhador, sim, um povo alegre, sim; mas, sob certos aspectos, um povo conformado, comendo ideologias desgastadas junto com arroz e com feijão. Sobre ideologias eu ouvi algo na música do Cazuza, e também na minha última aula de Sociologia — é chato estar sempre mencionando matérias de humanas em meus textos, eu sei, mas preciso contar: o professor se empenhou durante 30 minutos em explicar para a sala o que era uma ideologia e, dentre exemplos aleatórios, citou a conformação do brasileiro em relação à sua realidade social. O que um aluno, querendo concordar com o mestre, exclamou? Exclamou: “É, o Brasil não vai pra frente mesmo”.

E eu não posso falar nada... Meados de agosto e já me conformei com as tiras verdes e amarelas.

9 comentários:

  1. Lari faz um tempinho que não entro aqui por falta de tempo e me surpreendi tanto pelo layout que está lindo quanto pelo texto. Dia desses meu professor de Sociologia também estava falando sobre ideologia e mostrou uma música do Pink Floyd "Another Brick In The Wall" ouve ela lá e vê a tradução, acho que tem um pouco a ver. Sim, somos felizes, mas acomodados.
    Beijão
    Dezesseis de Volta | Fan Page

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Larissa.. o povo brasileiro acha que tudo é festa.. que a vida gira em função do futebol.. e para muitos ela gira mesmo.. pagar mais de 150 por um ingresso é o fim..
    as pessoas se afastam de si mesmas... de suas familias.. do conhecimento pois acham que sabem tudo.. a vida é uma escola e muito temos para aprender...
    não é mais tempo de jogar tempo fora com coisas que nada acrescentam em nossas vidas.. mas o livre arbitrio.. a cervejinha... a caipirinha.. e o todo mais sabem bem como prender as pessoas..
    o Brasil não vai pq o povo puxa para trás ao invés de empurrar.. tenho uma visão assim como tu Lari.. bjs e até sempre

    ResponderExcluir
  3. Interessante sua visão sobre o conformismo do povo brasileiro refletida na permanência das tiras Larissa, a tal história da alienação e do ufanismo que seu professor de Sociologia deve ter mencionado rs O povo incorpora as verdades que os fazem engolir via os meios de comunicação. Mas, como pensarão por si próprios, se trabalham para SOBREVIVER.

    O Mundo Em Cenas

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Complicado e até perigoso se afundar neste assunto. Eu acho meio errado falar do povo nesta intenção, tão... Geral. A massa é duvidosa, ignorante e isto impede que o movimento dos demais tenha algum efeito, como eu disse, complicado. Não sou patriota, não gosto de futebol, e evito me afundar muito em tópicos como estes pois só servem para alimentar o rancor que tenho pelos defeitos deste povo e deste país. Mas o ser humano é movido por esperança e bom senso, portanto, espero que ainda mude.

    E as tiras, lamentável comemoração que ser converterá em lixo nos esgotos.

    Isso aí!
    xoxo
    =]

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Infelizmente não faço, môre... Mas conheço alguns sites que disponibilizam alguns bem legais, como o I'm A Satellite Heart (http://penny-lane-blog.blogspot.com.br/p/templates-free.html)

      Excluir
  6. mais uma conformação "o brasil não vai pra frente mesmo". quanto as tiras, elas vão ficar até caírem de podres, como seu amigo disse. [e pior que ficam]. o brasil perdeu e ninguém foi lá tirar [porque já era mesmo]. é um 'deixar as coisas do jeito que estão'.

    ResponderExcluir
  7. Na minha rua também não tiraram T^T por conhecer os brasileiros julguei como preguiça, auhsuashahsua (brincadeira). Gostei muito do seu texto, você escreve incrivelmente bem *3*

    starry skies ✰ beijinhos da senhorita Cat

    ResponderExcluir
  8. Acho que não é só o povo brasileiro...
    O ser humano tem uma leve tendência a aceitar certas "verdades", "situações", "ideologias", pelo simples fato de ser mais fácil do que questionar... sabe? Dá muita dor de cabeça e, às vezes, parece que você anda em círculos.
    Nosso grande problema é falta de ação, o que é muito bom se for daqueles que iriam "piorar" a situação - estou evitando a palavra: idiota.

    Apesar disso, estamos aí.
    Sabe, não tenho nada contra nossas festas. Costumamos dizer que só fazemos festa, mas, veja bem, num país onde o salario mínimo é de R$600,00, com carga horária de 8h por dia (um dos países com a maior carga horária mal remunerada do mundo), corrupção evidente, etc... admira-me muito termos ânimo para comemorar alguma coisa, é óbvio que temos alguns feriados "sem noção", mas eu sou do tipo que quer aproveitar a vida - sorry, não sou daqueles que acredita que nascemos para trabalhar.

    Porém, esse conformismo em relação à ações que podem trazer coisas boas no futuro, ou pelo menos eu acho, é isso que me irrita.
    Ficamos em silêncio quando vemos coisas erradas, aceitamos a verdade que nos oferecem e, pior, ficamos de braços cruzados quando alguém precisa de ajuda em alguma mudança positiva (exemplo: tivemos um debate na sala sobre educação, todo mundo concordou que tá uma bosta, mas quando perguntaram quem estaria disponível final de semana para ajudar com ações beneficentes, que envolvia até algumas doações de livros para crianças, poucos se oferecendo mesmo eu sabendo que a maioria saí em todos os finais de semana. Sempre me ofereço para ajudar em eventos culturais e de cunho beneficente, acho que devemos tentar fazer alguma coisa, mesmo se for para coisinhas bobinhas assim, ajudando na organização.... )

    Ai, meu Deus, isso tudo é tão complicado.... pensar de mais dá dor de cabeça MESMO XD

    ResponderExcluir