Através das minhas "metamorfases" (1)

Já faz algum tempo que eu abandonei o hábito de escrever diários, e às redes sociais, nas quais se compartilha cada momento em tempo real, eu nunca fui apegada. Por isso mesmo que eu andava delegando o que tenho vivido apenas à minha memória — que, diga-se de passagem e sem modéstia nenhuma, é muito boa — e aos meus relatos pessoais, explícitos ou em forma de conto, crônica ou poesia. É uma filosofia simples: que a impressão que tive do mundo na minha passagem por ele em parte morra com minhas lembranças e, em parte, eternize-se em minhas palavras. 

Mas... levando em consideração aquele ditado de que, muitas vezes, “uma imagem vale mais do que mil palavras”, porque não deixar um pouco de mim eternizado em fotografias também? 


Aviso importante! 
Minhas legendas para fotografias estão mais para parágrafos que não vingaram.

Sobre a foto 1: estava eu, olhando para meu celular velhinho, cheio de riscos e meio encardido, que por acaso eu adoro e dificilmente trocaria por um novo, quando me veio a pergunta: “Qual foi mesmo a última vez que utilizei a câmera embutida?”. Entendam: eu não tenho Instagram e vivia era a sonhar com as tais câmeras profissionais (ou semi). Por que eu não sei, já que nunca esteve nos meus planos ser uma fotógrafa profissional para lidar com o equipamento.

O caso é que, no meio daquela divagação, fui até o quintal dos fundos para “testar” a câmera do celular... Dei de cara com minha cachorrinha, Drica, mas ela, por sua vez, estava com ares de: “Poupe-me, humana, hoje não estou a fim de fotos”. Então, fui para o lado da planta. E click. A imagem saiu com pouco valor artístico e significativo, mas serviu para provar que os 5 megapixels do meu Nokia C5-03 estavam nos trinques e eu podia arriscar fotos com ele numa boa em outra ocasião.

Sobre a foto 2: ... e a ocasião veio na noite daquele mesmo dia. Eu havia acabado de achar uma velha lista de prioridades na qual um dos itens dizia: Tirar meu primeiro autorretrato bonito de 2014. Pensei: "Sério? Quer dizer, sério??? Sério que já estou em julho e desde então tenho evitado fotografar a mim mesma pelo simples risco da sair feia? E a autoestima, onde fica?". Danem-se os autorretratos bonitos. E dane-se o narcisismo, também, já que não é porque meu amor próprio melhorou neste ano que vou entrar na onda dos selfies-todo-dia-toda-hora-todo-lugar. Só preciso guardar meus traços. Delineá-los ocasionalmente no meio das minhas lembranças fotografadas.


Sobre a foto 3: eu estava no Sítio... 

O que eu não contei para vocês, desde a última vez que detalhei alguns aspectos de lá, é que os barrancos que delimitavam uma das minhas estradas preferidas estavam num estado crítico de erosão, de modo que tivemos que nivelar boa parte do terreno em questão. Não ficou nada agradável à vista, eu sei... Mas foi um mal necessário.

Então, enquanto eu estava caminhando pela terra fofa recém-revolvida, vi um galho seco, joguei meu cardigã vermelho por cima dele e fotografei. Porque tenho ideias estranhas, porque queria simular uma espécie de contraste (ou sentimento que ainda não consegui definir) e porque queria provocar minha mãe, que sempre torce o nariz para as minhas "fotos sem sentido".

Sobre as fotos 4 e 5: mais do Sítio. Uma parte mais agradável à vista.


Sobre a foto 6: minha mania de personalizar permanece firme e forte, mesmo que eu não tenha mais falado tanto sobre ela aqui no blog. O alvo das minhas peripécias da vez foi um par de All Star originalmente azul claro e um tanto surrado que estava na minha sapateira. 

Comprei uma caneta preta da Acrilex, peguei emprestada a caixa de tintas para tecido da minha avó e segui o tutorial que a Gi Ferrarezi postou uma vez lá pelas bandas da Capricho. Voilá! Talvez eu incremente algumas das listras que fiz, posteriormente, com botões, tachas ou qualquer coisa do gênero, mas, por hora, até que gostei bastante do resultado...

Sobre as fotos 7 e 8: nada como uma tarde passada com gente legal... Na foto número 8, eu sou a menina com carinha Trakinas na frente do menino sorridente próximo ao reflexo do sol que namora a fotógrafa de óculos escuros que está na frente da menina com jeito de modelo. Na ordem que mencionei, pertencem respectivamente os oxfords, o tênis, os coturnos e a sapatilha da foto número 7. Na mesma ordem, chamamos-nos Larissa, Rafael, Bruna e Nathália.

Sobre a foto 9: eu no "deixa a vida me levar (vida leeeeva eu)". Banquinho da praça.


Porque eu falei sobre diários: Antiquado, mas ainda assim... [retratando minha constante contradição. Foi um dos primeiros posts que escrevi no Jeito Único] Porque eu falei sobre redes sociais: Donzela desconexa do olhar desconectado ["Por onde devo começar a procura-lo, moço desejado, querido, desconhecido?"] Zumbis [uma forte crítica do Samuel, em forma de estrofes, da implacável fome humana por tecnologia] Deletando redes sociais inúteis (Obs: link indisponível atualmente.) [a Erika separou um vídeo ótimo para estampar a parte hipócrita do Facebook — parte essa que me levou a excluir minha conta por lá, já faz um bom tempo] Olhe por cima [o vídeo é famoso, mas sempre tem alguém que ainda não pôde conferi-lo] Porque eu falei sobre cartas: Uma carta diferente: de você... para você! [esculhambando o "Baú Jeito Único"] Porque eu falei sobre fotografias: O árduo resgate dos pixels memoráveis [estou firme e forte com o projeto! Apesar de que eu provavelmente quebrarei a promessa de concluí-lo antes que julho acabe, já separei todas as fotos que pretendo revelar] Dans la maison de mes grands-parents (Obs: link indisponível atualmente.) [só porque eu amo as fotos da Mariana Godoy] Porque hoje é dia de rock, bebê: Rock, por favor!Para todo mundo comemorar o Dia do RockQuando a idade chega para os grandes nomes do rock. Enquanto isso, na minha vitrola (imaginária)...

22 comentários:

  1. Esse seu lado do Sítio, quando leio seus comentários sobre, parece um refúgio literal, é visível como ele te proporciona algo tão bom *-* E as fotografias ficaram ótimas, gosto particularmente dessas do sítio. A selfie ficou linda assim como a do banco, e putz, as ideias vem e vão, circular e fogem, mas se acalme, são estranhas mesmo para os seus criadores rs A customização é algo que eu costumava fazer, mas ando tão corrido :( e puxar aqueles velhos posts é gostoso *-*

    Ah, e essa música *-*
    Isso aí :)
    xoxoxo
    ugdu :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Washington! E acredite, o Sítio de que eu tanto falo é um refúgio mesmo... A brisa fresca, céu ininterrupto sobre a cabeça, verde por todos os lados e, o melhor: gosto de liberdade! Lembro que quando eu era criança, tinha mania de chegar lá e gritar alguma coisa bem alto: porque sabia que não estaria incomodando ninguém, como na cidade, e porque gostava de ouvir meu próprio eco me respondendo, haha!

      Olha, eu te entendo: a vida, sempre tão corrida... "tempo que escorre pelas mãos".

      Excluir
  2. Amei suas fotos, você clica bem, fotografe mais e poste aqui.

    SÉRIO que foi você quem fez esse all star? Eu tava amando ele desde que bati o olho e quando cê' disse que tinha customizado fiquei: oi? por que eu não tenho esse dom??? haha parabéns, ficou incrível.

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu pedido é uma ordem: pode deixar que logo trago mais fotos para cá!

      É sério, e fiquei muito contente por saber que você gostou! Mas ó, vou te contar um segredo: essa customização é tão facinha que nem é preciso ter dom... Só um pouco de paciência, talvez... Talvez. Porque nem a paciência eu tenho e até que saiu alguma coisa "fotografável"...!

      Excluir
  3. Muito bom dia Lari.. muito bacana esta postagem mostrando um pouco de vc.. do que realmente acha importante na vida.. das pequenas coisas que para muitos olhares perdidos na tela do celular passariam desapercebidas..
    a estado da estrada é complicado né.. mas te digo que no fundo tem-se mais vida assim do que asfalto acima de asfalto..
    quando mais novo minha rua era assim tb.. a gente andava de carrinho de lomba.. voltava para casa com mais barro no corpo que todo o resto..
    sem falar nas surras de mangueira né... srrs
    legal teu all star..
    tenho um que chega a estar costurado srrs
    fora a cola superbond pq eles não valem uma moeda.. nem colando fica...
    e para finalizar esta música mágica.. rock é sempre rock e te felicito por estar neste caminho libertador..
    obrigado por citar minha postagem.. aquela dos zumbis ficou muito tri mesmo rsrs
    e saber que a ideia veio quando estava comentando no blog de uma amiga e usei sta palavra.. no mesmo dia já meti ela em versos..
    beijos de bom dia e até sempre moça querida

    Lapidando Versos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo no que diz respeito às estradas, tanto que quando fui tirar aquela foto, estava com uma sapatilha preta que voltou para casa marrom!

      All Star, apesar de ser uma marca famosa, não dura como deveria mesmo... Tênis de pano e borracha: a justificativa reside nisso.

      A poesia "Zumbis" ficou ótima, eu te disse que tinha favoritado naquele mesmo dia em que a comentei! Logo, não poderia deixar de mencioná-la no Jeito Único assim que me viesse a oportunidade...

      Excluir
  4. Adorei seu blog tudo bem organizado e fiquei por aqui!!
    Seguindo!!
    Bjos
    http://meninadivadamodaoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Tiro fotos praticamente todo dia, então pode-se dizer que meus momentos estão eternizados em várias pastas que ficam bagunçadas computador afora... Esses dias mesmo estava revirando alguns arquivos para selecionar as fotos para o seu projeto (que, acredito eu, também não seja possível concluí-lo até o final do mês) e achei momentos que um dia foram muito importantes, mas por causa da minha falha memória acabaram sendo esquecidos e jogados de qualquer jeito. É complicado... Principalmente porque esses momentos tem diversos significados; ora são ruins, ora são bons e ora são apenas fotografias desorganizadas.

    Mas sobre a postagem, tenho que dizer que simplesmente adorei as suas fotografias e que concordo com você em vários aspectos, mas o principal deles é: fotos, quaisquer que sejam, desde que tenham algo por trás, valem sim mais do que mil palavras. Enfim... Os seus momentos eternizados ficaram maravilhosos! Beijos, Light As The Breeze

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os diversos significados sob as fotografias, sobre os quais você falou, podem ser facilmente decifrados quando olhamos nossos álbuns de família: é como se, naquele minutinho de observação, trouxéssemos de volta sentimentos, velhas vontades, hábitos, circunstâncias que já se foram. Revivemos um pouquinho do nosso passados e entendemos o nosso futuro-presente!

      Obrigada (pelo elogio, pelo comentário inspirador, por participar do projeto)!

      Excluir
  6. que fotos *o* que momentos simples e unicos >< que música *u*
    Adorei
    Beijos
    http://lembranca-ao-vento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Música demais, né? Eu curto pra caramba ♥

      Excluir
  7. Amei as fotos e esse sítio parece ser perfeito. Gostei principalmente da ultima foto.
    Beijos
    Dezesseis de Volta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito ou não, o sítio é um lugar encantador, sim!

      Excluir
  8. Haha, carinha de trackina! Gostei das fotos, não e preciso nenhuma paisagem para se ter uma imagem bonita e
    hey! Tirando autorretratos, cadê a Lari que tinha vergonha disso mesmo? Não tem porque ter vergonha ou medo de se sair feia, não se preocupe. Sua estética é agradável ao padrão da sociedade (é um modo de dizer educadamente que você é bonita haha, eu e minhas enrolações...)
    Espero que vejamos mais dessas fotos por aqui. Beijos!

    http://arquitetodemundos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viu só? Da época daquele primeiro e-mail para cá, tenho vencido muitos dos meus receios... Além do mais, foi ótimo saber que minha estética é agradável ao padrão da sociedade, hahaha (obrigada)!

      Excluir
  9. Já que não curte rede social (e eu deveria fazer o mesmo que você, e excluí-las), mas gosta de tirar fotos, eternize seus momentos aqui no blog, Lari. É inspirador ver sua criatividade também presente nas imagens. Amei as do sítio, o tênis e o seu selfie, haha.
    Alguém já te disse que você se parece com a Paula Fernandes? É, parece.
    Sel do Jovens Gordinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Farei isso, com certeza, e é ótimo que essa ideia tenha o apoio de leitoras lindas como você, Sel! E já me falaram que eu pareço com a Paula, sim, por coincidência, acredita? Considero um elogio, porque acho a Paula muito bonita, mas eu mesma não penso assim, hahaha'

      Excluir
  10. Que post delicioso!
    Eu adoro tanto esses posts com parágrafos descrevendo fotografias porque é sempre uma experiência incrível. Primeiro eu vejo as fotos e crio meu próprio contexto mental, depois leio e vejo que, na maioria das vezes, as situações eram completamente diferentes do que eu tinha imaginado. É sempre um exercício de imaginação.

    palavras alienadas ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um exercício de imaginação que, muitas vezes, rende contos, não é? Aliás... o que é que não rende contos (ou qualquer texto, de qualquer gênero textual) para quem gosta de escrever? Hahaha'

      Excluir
  11. Eu escrevia muitos diários, mas ai eu percebi que escrevia mais contos neles do que falava da minha vida - sim, eu era esse tipo de criança XD
    Mas eu tenho a memória boa pra lembrar sobre os outros, sabe? Os meus amigos, em parte isso é bom e em parte é muito ruim...
    Anyway.
    QUE "MURALZINHO" DE FOTOS LINDAS *o*

    Eu tirei foto de uma planta daqui de casa também, mas não era testar a câmera, é que depois de uns 6 anos ela voltou a florescer, misteriosamente (um bom sinal ou mal sinal? O que será? O que será? xD).
    Ultimamente eu tenho tirado bastantes selfies, até com os meus amigos, mas é só porque é o último ano do colégio, okay? U-U eu quero ter muitas fotos de todo mundo! (mesmo os que eu detesto... esses meus inimigos que eu amo odiar XD ).

    Nossa, nossa, até hoje tem gente na praça pensando nela? XDDD *brinks*.

    Comemorei o Dia do Rock vendo os programas especiais na TV.
    QUEEN sempre no meio, offcoursé (é assim que meu amg fala XD )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Meus inimigos que eu amo odiar": aushuashauh' este é o tipo de frase que a gente leva para a vida!

      Excluir