Quão melhor seria a vida se...

Andei pensando num conto que ouvi há três anos, durante uma aula de Educação Religiosa... Um dos seus trechos dizia: "O bem que você faz volta para você, e o mal que você faz cairá sobre você". O engraçado é que, mesmo com essa minha memória sinistra que me permite recordar até a entonação que a professora usou ao pronunciar cada palavra, nem com reza brava consegui reencontrar o conto Google afora!

Meu consolo é que tal mensagem já é de conhecimento antigo da humanidade —  apesar de que, não raramente, seja esquecida devido ao egoísmo no qual essa mesma humanidade mergulha cada vez mais fundo. Talvez seja nisso que os idealizadores do vídeo inspirador que aguarda o play no fim da postagem tenham pensado: as pessoas precisam se lembrar, todos os dias, de fazerem o bem. Quão melhor seria a vida se nos doássemos mais uns aos outros?

4 comentários:

  1. Boa tarde Larissa.. uma grande verdade.. nada que a gente fizer de mal fica impune.. nos mundos sutis existem lipikas... que anotam tudo que a gente faz, nada escapa.. quanto mais bem a gente fizer melhor para nossa evolução.. nos videos que te mandei o professor cita um caso de uma pessoa com a vida toda travada .. e ele disse, na vida passada vc crucificou muitas crianças. ou seja se algo muito grave foi feito não ficou lá... o hj, o aqui agora leva muita coisa lá de trás.. se tudo estivesse resolvido estaríamos no édem se bronzeando srss
    minha poesias estão num ritmo assim.. o que escreveu aqui é parte do que vou postar amanha.. se chama Decadência..
    pq tá feio o que temos que ver.. bjs e até sempre

    ResponderExcluir
  2. Emocionante!
    Tem quem diz que o mundo é pequeno, eu prefiro dizer que ele é feito de escolhas.
    Tenho certeza que essa quantia vai fazer muito bem pra vida dessa grávida (sei sei q é ficção).

    http://garotoimpulsivo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Que lindo esse vídeo! Quase chorei. Vivemos no nosso mundinho próprio egoísta, mas e quantas vezes precisamos de ajuda e reclamos por ninguém ajudar? As ajudas que recebemos devem se basear pelas vezes que ajudamos.
    Mesmo sendo fictício, acho que não foi coincidência, isso chama-se destino, mas que nós o fazemos com nossas escolhas (como o Rennan disse).
    Sel do Jovens Gordinhas

    ResponderExcluir
  4. Sempre assuntos afiados, não? Digo que realmente existe o lado individual, mas também existe o coletivo, isto vai do caráter de cada um. Lembro que numa aula de Economia o professor contou uma história, não vou esticá-la aqui, mas a ideia é de que a maioria das vezes o ser humano age pelo 3 observador, que é aquele que existe apenas na mente de quem agirá de forma incoerente, e o força a agir de forma socialmente correta por medo do que quem está de fora iria dizer, entende mais ou menos? Rs, é curioso isto, tem gente que ou não tem noção, ou é muito fria, mas o mundo é o que é e as pessoas são o que são.

    Isso aí,
    xoxoxoxo.

    ResponderExcluir