Sentimentos congelados

O frio toca sua pele
Sob fios e mais fios de lã
A carência chega ao íntimo
Mas a mente fica sã

A bebida queima a garganta
Descendo num único gole
O coração não se degela
Mas o corpo fica mole

Um sorriso se esboça no rosto
Envolto por ironia cortante
A carência chega ao íntimo...
Mas não fica no semblante

9 comentários:

  1. Que lindo! :3 Um poema curto, mas senti todo o frio que você quis passar. Mágico.
    Sel do Jovens Gordinhas

    ResponderExcluir
  2. Que gracinha. Tu que fez? Nossa, parece profissional. Tu escreve bem :)

    guardeihipoteses.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Que lindo, Lari. Que nem a Sel disse, um poema curto, mas deu pra sentir todo o frio que você quis passar. ♥

    Beijos.
    wakin-g.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Como a Sel disse... curtinho e lindo!
    Beijos
    www.diariodostreze.blogspot.com Visita?

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Larissa.. poder ler tuas poesias me faz muito feliz.. pq elas fluem naturalmente com um sentido real.. quantos de nós temos sentimentos assim.. mas é preciso romper o gelo.. beijos e até sempre

    ResponderExcluir
  6. Mais uma vez estou encantada com o jeito que você escreve! Senti o gelo do poema haha. beijos

    Foreverteens2.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oii, sou a Karina do antigo blog sweet magia e quero lhe informar que voltei com um blog novo, espero sua visita, gosto muito do JU e vou acompanhar-lo novamente <3
    http://paposdakah.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Bom, primeiro eu queria agradecer por ter permitido que eu postasse seus textos no meu tumblr, brigada ♥ Segundo, de dizer que venho aqui para lhe mandar a tag no meu tumblr que postei alguns http://vi-toriando.tumblr.com/tagged/Larissa+Fonseca

    Falando sobre esse poema... Cada coisa que você escreve e eu leio, eu fico mais boquiaberta. Você escreve muito bem! Realmente deu para sentir o que você quis passar, deu para sentir o gelo.. Gostei muito!


    vitoriando.com

    ResponderExcluir