16 anos... E 5 coisas que eu deveria fazer com 16 anos

Poxa, 16 anos...! E nada de Casa na lua, príncipe encantado, dragões e fantoches. A propósito, estou escrevendo este texto por causa daquele outro texto. Quero delimitar uma tradição. Quero fazer uma análise dos meus sonhos a cada 06 de abril e avaliar um provável amadurecimento através de análises passadas.

Tudo bem, tudo bem: minha autoajuda faz minha própria loucura. Mas vamos prosseguir...

Aparentemente, não devo ter sofrido amadurecimento algum desde o ano passado. Quando minha avó veio me ver hoje à tarde, comentou: “Nossa, 16? Tem cara de 13.” Dei uma risadinha sem-graça, enquanto imaginava a sorte dos meus amigos que, desde os 13, tapeiam seguranças de show e mocinhas de bilheteria de cinema inocentes dizendo que têm 19. Mas depois minha mãe me consolou: “E você tá reclamando por quê? Você vai é agradecer quando chegar aos 40 com cara de 30!” Ela devia saber o que estava falando. Ela tem 50 anos que podem se passar facilmente por 35. Meu pai é outro: 55 anos e cabelos tão cheios e castanhos quanto os meus. Sem usar tintura nem tônico capilar.

Em aspectos que fogem à sutileza do meu físico, amadureci, sim. Sei disso porque estou, em meu interior, naquela tensão que antecede uma revolução. É uma vontade de mudar que sempre esteve ali... ADORMECIDA. Agora acordei com sede de informação, de experiência, de atitude. Acordei querendo ser eu mesma de tal modo que nunca quis na minha vida toda, e meus objetivos futuros estão tão claros diante do meu nariz que vou fazer de um tudo para alcançá-los — evitando que pessoas sem opinião formada e justificativas sólidas influenciem-me nesse trajeto.

Está feito o discurso da rainha de mim mesma. Espero que ela não volte atrás.


"I pray every single day
For a revolution"
[What's Up ,4 Non Blondes]

 Escrever um livro sobre... Sobre... É... Então. Escrever um livro. Vai ser super maneiro e original. Vai ter um cara que salva o mundo e, no final, ele morre. Só estou tentando decidir se ele vai morrer engasgado com miolo de pão ou atropelado pela Combe da namorada ciumenta e vingativa. Também tenho que imaginar o motivo pelo qual ele vai salvar o mundo, sabe. Apenas detalhes.

 Tirar o título de eleitor e votar. Eu tenho cara de 13, mas na minha identidade consta 16. E com 16 anos e um voto eu posso mudar o país!

(Hipoteticamente falando, é claro. Um monte de pesquisas já comprovaram que a Dilma vai ganhar as eleições de 2014 independentemente de eu socar meu indicador numa urna eletrônica ou não.)

 Inventar a cura para a alienação. 

"Oi, meu nome é Larissa, tenho 16 anos e há cinco meses estou assistindo aos noticiários!"
(Esta é a parte que vocês dizem "
Parabéns, Larissa!" e batem palmas em apoio a mim.)

Na boa, agora que eu já admiti que até pouco tempo atrás eu era uma grande alienada de tudo o que acontecia ao meu redor — culpa da dependência de um certo egocentrismo... e dos meus fones de ouvido no volume máximo, talvez —, posso desejar que as pessoas, principalmente adolescentes, deixem de ser alienadas também. Isso porque, nesses dias, depois de fazer uma prova de Geopolítica, uma garota olhou para mim e comentou: "Nossa, o professor pegou muito pesado nessa prova... Como ele espera que eu saiba o que é 'Crimineia'?"

[...]

Fiquei em dúvida se eu respondia "Você quis dizer 'Crimeia'? Porque a Crimeia, sabe, é aquele lugar lá que causou um rolinho entre a Ucrânia e a Rússia. Coisa pouca. Só o mundo inteiro ficou sabendo, até os EUA se envolveram... Mas não foi nada demais, não. O professor pegou pesado mesmo. Afinal só faziam três semanas e meia que estavam falando sobre a Crimeia nos jornais", ou se respondia "A Crimineia fica perto de Nárnia. Foi palco de uma revolução dos duendes por volta de 68 a.C., mas como acharam uma mina de ouro na Antártica semana passada, voltaram a falar do Mark Zuckerberg, reforçando a possibilidade de chuvas fortes para o final de semana."

Okay. E esse "okay" não tem o sentido bonitinho que tem em A Culpa É das Estrelas.

 Esganar alguém, assim, de vez em quando. Só de vez em quando, e só porque tem gente que pede para ser esganado com um jeitinho que fica difícil de recusar. Além do mais, eu tenho 16 anos e a maioridade penal no Brasil ainda é 18. Eles não podem me responsabilizar pelos meus atos.

(Outra vez, hipoteticamente falando, é claro. Não só porque eu acabaria sendo punida de uma forma alternativa à prisão, mas porque eu sou um amor de pessoa incapaz de esganar alguém.)

 Compor uma música. Afinal, estou no Brasil e nem preciso de um refrão elaborado para fazer sucesso. Basta colocar uns "tchu-tcha" daqui, uns "berê-berê" de lá, incrementar com um remix que lembra outras 51 344 músicas remixadas, expor meu corpo de uma forma estrategicamente apelativa e esperar uma quantidade x de likes no Facebook para virar famosinha — e depois, famosona.

p.s.: não estou criticando ninguém em especial. E mais: sei que sim, no Brasil há muita música boa apesar de uma porção extraordinário de exceções. Fiz uma crítica apenas àqueles que conseguem sucesso fácil (e desmerecido) enquanto outros se esforçam anos e anos para conseguir sequer que uma música COM LETRA chegue às rádios. Eis o que eu penso.

Putz, já me estendi demais neste post... Matraco mais em outra ocasião. Um beijo, "môres"!

21 comentários:

  1. Perfeitooo ♥
    E sim, esganar aguem de vez em quando faz bem rs
    http://khetlyngomes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouvi dizer isso mesmo... São os bons conselhos da vida (brincadeira), hahaha!

      Excluir
  2. QUE SAUDADE dos seus momentos de divagações e da matraca, viu, Lari? Mas, epa...
    FELIZ 16 ANOS, SUA ESCRITORA MARAVILHOSA!
    Adorei a listinha também! Escrever um livro está na minha desde os 10 anos, mas, sabe como é... primeiro a falta de maturidade suficiente para tal... depois um desenvolvimento mais aguçado da ideia geral... e, por fim, todo o desenvolvimento pronto na sua mente + playlist + cenas legais, e é nessa hora que o tempo resolve apertar e as coisas começam a fugir do prumo. De novo. Mas a luta - e o sonho - continua! \o
    Eu fiz 16 no ano passado, mas ainda não tirei o título - empolgação zero, sabe. E as estatísticas aí não ajudaram em nada, =P. A possível cura para alienação também foi uma boa - mas isso é meio complicado comigo; esqueço e confundo muito esses fatos históricos e, sei lá, falta de interessa = quase nenhum conhecimento sobre o tema - ao menos para mim é assim, e vai ver a alienada seja eu. Tanto faz, okay? *-*
    Só pela leve com o quarto item. Ele não é nada bonito, hum...
    E VAMOS COMPOR UMA MÚSICA QUE TENHA LETRA SINCERA E SENSIBILIDADE e esquecer esses projetos musicais que, em muitos casos, não fazem sentido algum. Na boa...
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, sua escritora mais maravilhosa ainda!

      Quanto à alienação: eu fui bem vaga falando dela agora... Mas pretendo escrever textos que misturem a ficção com o senso crítico daqui pra frente, aí quem sabe você não passa a se interessar por assuntos de cunho jornalístico? Quer dizer, eles não vão parecer tão assustadores se eu alcançar meu intento, que é disfarçá-los sob personagens e diálogos como os que sempre fiz por aqui... Enfim. São planos e mais planos...

      Excluir
  3. Nossa, esse seu texto me fez rir muito, e pensar muito também.
    Eu tenho treze anos e espero que você não tenha minha cara, por que se uma só Bea já assusta muita gente shuashua Você bem que poderia me colocar no seu livro x) eu seria uma costureira que dá uma capa de presente pro herói haha
    Gostei do jeito que você escreve, Lari :) a conclusão que cheguei é que preciso ler mais dos seus textos.
    PS. depois que tocou 4 Non Blondes, apareceu Joan Osborne e depois Natalie Imbruglia e depois Oasis. Vai dar duas horas da madrugada e eu estou ouvindo música no seu blog.

    Beijão
    beaisabear.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beleza, então, meu livro terá uma costureira chamada Beatriz. Ela pretende, em seu íntimo, dominar o mundo. Mas é tão sagaz que vai ludibriar o protagonista do livro o tempo todo fingindo ser amiga dele (e fingindo ser uma costureira) quando na verdade ela é uma agente secreta que gosta pastel de camarão u.u

      Nossa, meu livro vai ser genial, hahaha.

      Sinta-se à vontade para ler bastante por aqui... E ouvir muita música por aqui também!

      Excluir
  4. haha' Gostei das 5 coisas que você irá fazer com 16, também tenho 16 e quando me perguntam como eu me sinto devido a isso, eu apenas respondo: "É a mesma coisa que aos 15 anos só que agora são 16" kkk' mas eu sei que não é bem assim, 16 anos é uma idade legal onde você pode fazer coisas do tipo escrever um livro onde o cara morre engasgado .-. (kkk eu ri e gostei disso u.u) e o melhor, agora podemos ler Depois dos 15! :D kkk' (sou vida louca, comecei a ler esse livro com 15 anos u.u) mas enfim, gostei do post.
    ^-^

    uma-quase-perfeita.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Garota, você é radical... Senti altas adrenalinas na sua atitude inconsequente...

      Hahaha' adorei seu comentário! E meu pai acabou de me perguntar como estou me sentindo com 16, no que eu respondi: "Quando eu tirar meu título de eleitora eu te respondo". Mas é verdade, não muda bulhufas nenhuma, né? Haha'

      Excluir
  5. Bom dia Larissa.. olha, se as pessoas te dão menos idade que tens, aleluia, levante as mãos pq estás ótima.. eu tenho 29 e faz muito tempo que sempre me dava 10 anos a menos e tu acredita que funciona.. algumas pessoas já me deram 18 anos, sendo que meu irmão de 25, mais novo que eu passa sempre por mais velho.. quem manda só se estressar.. a maturidade não depende de idade, depende do que pensamos e como pensamos.. muitas parecem mulheres formadas com 16 anos e não cabeça só tem vento, papos vazios e por ai vai..
    sobre o titulo de eleitor é o fim mesmo mas toca fazer.. pior eu que fiz até antes pq fui obrigado.. mas dane-se sempre voto em branco, esse país é uma piada mesmo.. sobre escrever um livro tu tem um grande talento e espero ver este realizado.. sobre músicas.. não curto quase nada nacional pq é tudo muito xoxo.. musicas ridiculas que não passam nada, começando com funk que é um lixo.. ainda bem que sou do rock internacional e das musicas classicas.. bjs de bom dia e até sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, aleluia \o/

      Eu também cheguei à conclusão de que o país é uma piada depois de ler mais sobre o Golpe Militar de 64. Tipo, quando finalmente um cara com uma política limpa (no caso, o Jango) assume o poder e pretende fazer algo de bom em seu governo, vem uma cambada tocando o terror com a ditadura. Estou tentando acreditar, entretanto, que a longo prazo as coisas vão melhorar (não só porque a esperança é a última que morre, mas também porque muita coisa já melhorou das últimas décadas para cá, apesar de tudo).

      Obrigada pelo incentivo, escreverei um livro assim que eu me sentir preparada para tal. E mais uma coisa: rock internacional (principalmente hard rock e heavy metal) é vida!

      Excluir
    2. Sem dúvida Larissa.. tudo que escrevi até hj devo a duas bandas Van Halen e Acdc de quem sou fã de carteirinha.. porém ouço e gosto de todas as demais..
      avantasia, edguy, secret sphere, nightwish, peter gabriel, yes e uma penca mais srs
      mando seguido as amigas.. caso queira só pedir que faço seleção das que mais ouço e te mando.. tenha um lindo dia

      Excluir
    3. Quero sim, eu adoraria receber a seleção de músicas ^^

      Excluir
  6. Eu ri muito nos seus comentários sobrepostos :P kkk "A Criminéia fica perto de Nárnia." kkkkk morri. Sobre a alienação eu concordo, a própria massa cultural que nos impõe nos deixa assim, ou é carnaval ou é novela ou é futebol. Senso crítico aqui é coisa rara, e quando tem é monopolizado e/ou censurado -.- Sobre enganar alguém também me encontrei, eu odeio ficar mentindo, só faço quando a pessoa realmente quer ouvi-la u.u Já tirei meu título haha e tenho 17 ;) A música fica de ideia, mas primeiro quero aprender tocar ukulele ou violão, ou piano ou tudo isso, projetos pro futuro... porque agora já tenho muita coisa pra estudar! haha
    Enfim, Feliz 16 anos ♥

    ResponderExcluir
  7. Laaaaaaari! Parabéns! Muitos anos de vida e blá blá blá, aquele clichê todo.
    Faça sim um livro. Com certeza vou comprar.
    Já eu sou o contrário de você.. Acham que pareço mais velha [tanto pela aparência e mais pelo jeito também], mesmo que só um pouco mais velha (coisa de dois ou um ano), sei lá ç-ç Me passa um pouquinho disso aí teu, aushuash! Ahh, concordo com a ideia de esganar alguém... Talvez não seja uma atitude lá muito civilizada, mas... Né.
    Na verdade, não sei porque, mas tenho uma grande paixão por rock nacional [porém é raro de achar um Legião da vida, então minha paixão fica um pouquinho apagada de vez em quando...]. Embora ouça bem mais coisas internacionais, sei lá, o rock nacional me apaixona. Mas é rock, então o que vale é isso, auhsuash. Voltando ao núcleo, espero que um dia a música nacional melhore... Amém -q
    Enfim, como você disse, "vou matracar mais em outra ocasião"... Até porque eu nem deveria estar no computador, uahsuashhsa. Enfim, beijos Lari ♥ E feliz aniversário, de novo. E desculpe, falo demais, mds.

    wakin-g.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Lari, realmente quando paramos para pensar nos damos conta de coisas que podiamos fazer e não fizemos, mas ao inves de lamentar te dou uma dica, (experiencia propria), VIVA viva fora do protocolo, viva como deseja, e depois so viram as coisas que voce fez mesmo sem programar... kiss
    www.gislei.com

    ResponderExcluir
  9. parabéns tudo de bom felicidades e enfins. lari, poderia fazer um post ilustrando sua coleção de livros (fotos suas por favor, eu as amo!). bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Môre, adorei sua sugestão, mas... eu não tenho muitos livros. Ultimamente tenho apelado para as bibliotecas, sabe? Porque leitore$ $ofrem em $er leitore$ no Bra$il, hahaha'

      De qualquer forma, fico feliz de verdade que você goste das minhas fotos ♥

      Excluir
  10. Ah, é medonho ter saudades dos meus 16? Só consigo pensar nos 20 que vêm por aí. haha Ah Lari, eu tenho as mesmas feições de quando tinha 13 anos... haha É o que todos dizem "não reclame, no futuro você vai adorar". E sabemos que iremos, né? :P
    É uma delícia querer lutarmos por quem realmente somos. Aproveite bem isso.
    Escrever um livro é muito... louco. Um desafio. Mas você já escreveu várias webs, né? Então acredito que não vai ser nenhuma coisa brusca. Acho que você se sairá bem. haha
    Morri de rir com "A Criminéia fica perto de Nárnia. Foi palco de uma revolução dos duendes por volta 68 a.C." haha Gente, é verdade. Tem cada adolescente sem nada na cabeça que ma dá é raiva. Juro. Por isso que no ensino médio eu grudei nos nerds, pra ter o que conversar. Sempre debatíamos sobre alguma coisa que quase ninguém sabia.
    Bom, feliz 16 anos. Desejo mesmo que o primeiro item dos cinco se concretize. Principalmente este. Eu só tirei meu título aos 19. Nesse ano, pois é. Vou votar pela primeira vez nesse ano. É lindo você já querer votar. É necessário ter esperança nesse país, né? Alguém tem que ter. Feliz aniversário. Feliz última idade par da menor idade. hahaha Se for pra esganar alguém, é bom não perder tempo! ;)
    Beijão Lari. Tudo de melhor, sempre.

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde Lari!

    Poxa, 16 anos é muito variável mesmo. É como chegar aos dezoito para alguns e como esquecer o próprio aniversário para outros rsrs para mim, nunca fez muito sentido, uma vez que eu também sempre aparentei ter muito menos do que realmente tenho. Devo ousar e dizer que apesar do pouco tempo que acompanho seu cantinho, esta matéria em especial me cativou pela simplicidade e sinceridade.
    Estive pensando sobre sua ambição de compor uma música ou escrever um livro e poxa, é pensar grande, acredite ou não. Te encorajo a fazer isto, arte é sempre arte, terapia e paixão e quando tu terminar seu livro, vai suspirar feito uma 'menininha' rsrs.

    Isso aí.
    xoxoxo

    Um Gole de Utopia

    ResponderExcluir
  12. Haha, vocês não acreditam em Criminéia? Que absurdo! Fiquem sabendo que é um lindo pais fronteiriço a Nárnia. É que tem muito preconceito com pessoas com orelhas grandes (por causa da revolução dos duendes).

    É isso ai, escreva o livro. Você sabe que eu estarei na primeira fila para comprar. E não fique parada, Perto do Nada acabou mas com certeza haverá outras web séries por ai. Não deixe de escrever :D

    Haha. Mal posso esperar para poder votar, vai ser minha primeira vez também. E bom, apesar das pesquisas falarem que a Dilma irá ganhar as eleições de 2014, não custa nada tentar socar a urna eletrônica com o indicador! Tudo por um país melhor pois, a situação está triste.

    A cura da alienação existe, costuma ser chamada "educação", porém é uma coisa que nosso governo não investe o suficiente. Eeee... Que mesmo se investisse, iria demorar uns aninhos pra se consolidar. Mas espero um dia mesmo com os cabelos grisalhos eu possa ver essa mudança.

    Esganar alguém é muito bom. Já fiz isso várias vezes, com tantas pessoas (na minha mente). E não se preocupe, nada vai acontecer com você (na minha mente, portanto não faça isso!).

    Componha uma música boa, não espere ficar famosa porque música boa não faz fama aqui no Brasil. Apesar disso, esse mal do Brasil pode te ajudar muito se um dia você estiver em uma crise financeira grande. Dai é só você criar uma música ruim e tcharam! Seus problemas financeiros acabam.

    Parabéns por mais um ano de vida! E aproveite o máximo esse ano, até porque, a cada ano que se passar, mais o sistema da vida cai sobre você.

    ResponderExcluir
  13. Antes de tudo, parabéns (mesmo sendo atrasado, é de coração)! Que tu consiga realizar todinhos os seus sonhos e que publique logo o teu tão sonhado livro. Enfim, sucesso, felicidades, amor e todas essas coisas boas.

    Eu fiz uma listinha assim uma vez, quando beirava os sete anos... óbvio que os itens que eu queria realmente beiravam ao impossível como "dar doces a um unicórnio", "ganhar um pônei", "mergulhar em uma piscina de mousse de chocolate", "conversar mais com os pássaros", "construir meus próprios brinquedos", "comer mais feijão" e por aí vai... Enfim, amei o post e parabéns de novo (mania de desejar tudo de bom e de dar parabéns um milhão de vezes).

    Frase totalmente aleatória do dia: lembro do dia que li a postagem do seu aniversário ano passado, e, incrível... parece que foi ontem e já passou um ano... Beijos, Light As The Breeze

    ResponderExcluir